Economia

Air France passa a voar para Maputo em junho

Charles Platiau

O anúncio faz uma alusão aos projetos de exploração de gás natural no norte do país, o principal dos quais liderado pela petrolífera francesa Total.

A companhia aérea Air France vai incluir Maputo nas suas rotas, como extensão do voo entre Joanesburgo (África do Sul) e Paris, a partir de 20 de junho, anunciou em comunicado.

"Iremos adicionar Maputo à nossa rede a partir de junho", referiu o diretor-geral da Air France-KLM para a África Austral, Wouter Vermeulen, justificando a decisão com o facto de Moçambique "emergir como destino de negócios importante, devido às suas ricas reservas naturais de energia".

O anúncio faz uma alusão aos projetos de exploração de gás natural no norte do país, o principal dos quais liderado pela petrolífera francesa Total - que, no entanto, anunciou há duas semanas uma suspensão após um ataque armado provocar um número indeterminado de mortos em Palma, sede de distrito do projeto.

A companhia aérea refere que o turismo "também é um ativo importante de Moçambique que a Air France deve aproveitar".

A rota de Joanesburgo e Maputo será operada com aviões Boeing 777-300ER com cabines remodeladas.

Os voos a partir da capital francesa (aeroporto Charles de Gaulle) - Maputo serão feitos aos domingos e quintas-feiras e no sentido inverso às segundas e sextas-feiras.

  • A árdua experiência com a sustentabilidade 

    Mundo

    E se alguém lhe dissesse que passaria a viver num quarto, com eletricidade apenas para pequenos utensílios domésticos, sem aquecimento central, ar condicionado ou água quente. Teria apenas três conjuntos de roupa, sem máquina de lavar ou secar, faria dieta local sem produtos de origem animal e não andaria de automóvel nem de avião?

    Opinião

    João Abegão