Economia

Regulação do teletrabalho em debate

Debate na íntegra

O ex-secretário de estado do emprego Pedro Silva Martins e o deputado do Bloco de Esquerda José Soeiro no 22|01 da SIC Notícias.

O ex-secretário de Estado do Emprego Pedro Silva Martins e o deputado do Bloco de Esquerda José Soeiro estiveram a debater a regulação do teletrabalho, no 22|01 da SIC Notícias.

O ex-secretário de Estado do Emprego considera que é vantajoso remeter as questões do regime de teletrabalho para a contratação coletiva.

Pedro Silva Martins diz que o "enquadramento é muito variado", consoante as regiões, os setores e as empresas e que, por isso, pode criar problemas.

"Há, da parte dos sindicatos e parceiros sociais, interesse em desenvolver medidas para os seus setores", aponta.

Já o deputado do Bloco de Esquerda considera que é importante regular o regime de trabalho, lembrando a "transição abrupta" para esse regime devido à pandemia.

José Soeiro considera que os trabalhadores estão desprotegidos. Diz também que o Blodo de Esquerda discorda do PSD e PSD sobre o pagamento de despesas, que querem valor fixo.

"A lei deve ser categórica e imperativa", diz.

Esta semana, o Parlamento vai debater as propostas dos partidos sobre o teletrabalho. A medida mais polémica é a do pagamento das despesas relacionadas com o teletrabalho.

PS, PSD e Bloco de Esquerda entendem que o pagamento deve ser feito pelo empregador, num valor acordado com o trabalhador ou através de negociação coletiva. Por outro lado, o PCP, Os Verdes e o PAN defendem que a lei deve fixar um valor mínimo para o apoio que poderá ultrapassar os 200 euros por mês.