Economia

Jato Praetor 600 vendido pela Embraer a companhia alemã para ser aeronave de inspeções em voo

Pascal Rossignol

A brasileira Embraer é líder mundial no fabrico de aeronaves comerciais com até 150 lugares

A fabricante de aeronaves brasileira Embraer assinou um contrato com a Aerodata AG, da Alemanha, para a venda de um jato Praetor 600, a ser convertido numa aeronave de inspeção em voo, informaram esta terça-feira fontes oficiais.

A entrega da aeronave à Aerodata está prevista para 2022, quando será iniciada a instalação dos sistemas e equipamentos necessários à execução das missões de inspeção em voo, indicou a companhia brasileira em comunicado.

"A aeronave Praetor 600 de última geração cumpre totalmente com os requisitos de alto nível do operador final e está preparada para a instalação do mais moderno sistema de inspeção em voo da Aerodata, o AeroFIS", explica a nota.

Após a modificação, o avião será entregue e operado pelo Ministério de Terra, Infraestrutura e Transporte, Escritório Regional de Aviação de Seul, que engloba o Centro de Inspeção de Voo na Coreia do Sul e que conduziu a licitação internacional para a aquisição, sendo o utilizador final.

"Esta é a primeira vez que a Embraer realiza a venda de uma aeronave para este tipo de missão fora do Brasil, criando oportunidades de mercado para as inovadoras soluções da Embraer utilizando o atual portfólio de produtos", reforçou a fabricante.

O contrato com a Aerodata incluiu ainda treino para pilotos e mecânicos e um pacote de suporte inicial para o utilizador final.

Quando estiver totalmente configurada como aeronave de inspeção de voo, "o Praetor 600 será uma plataforma de última geração capaz de realizar uma ampla gama de tarefas de inspeção em voo nos modos de pesquisa, vigilância, inspeções especiais e periódicas, validação de procedimentos e verificações do funcionamento do sistema ADS-B[tecnologia para monitorizar o posicionamento de aeronaves através de um satélite]", concluiu a Embraer.

A Embraer é fabricante e líder mundial de aeronaves comerciais com até 150 lugares e tem mais de 100 clientes em todo o mundo.

A empresa brasileira mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

Em Portugal, no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora, funcionam duas fábricas da Embraer, sendo que a empresa também é acionista da OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal, com 65% do capital, em Alverca.

  • 2:29