Economia

Chega a Portugal mais uma “fintech” e esta quer ser banco e consultor ao mesmo tempo

Mais uma empresa de serviços financeiros digitais chega a Portugal, entrando num mercado já saturado de soluções bancárias exclusivamente digitais. A fintech Vivid, além dos serviços bancários, também quer ensinar os seus clientes a poupar e a investir através de tutoriais.

A Vivid, empresa alemã de serviços financeiros digitais (fintech) anunciou esta quinta-feira em comunicado a sua chegada a Portugal. Fundada em 2020, esta startup entra num mercado com operadores bem estabelecidos (como a sueca Klarna - a mais valiosa fintech da Europa, avaliada em 38,7 mil milhões de euros) e quer unir serviços bancários e de investimento com educação e consultoria.

A Vivid levantou recentemente 60 milhões de euros numa ronda Série B liderada pelo fundo norte-americano Greenoaks, em conjunto com a já investidora Ribbit Capital, com o objetivo de se expandir para mais mercados e de investir em desenvolvimento de produtos. A avaliação da Vivid é de 360 milhões de euros após esta ronda.

Com uma estrutura que aproveita as plataformas de outras empresas (a sua plataforma bancária é da responsabilidade da fintech Solarisbank, com uma licença bancária alemã; a de negociação, da corretora CM-Equity Ag, regulada pela CMVM alemã, a BaFin), a Vivid, que iniciou atividade em 2020 na Alemanha, oferece "uma solução através de uma única app que ambiciona quebrar as barreiras entre poupar, gastar e investir", diz a empresa em comunicado.

A empresa quer ajudar os clientes "a poupar dinheiro e a tomar decisões de investimento inteligentes através de um serviço de educação financeira presente" na aplicação.

"O lançamento em Portugal inclui a funcionalidade Vivid Investment, a qual compreende investimentos livres de comissões em ações norte-americanas e europeias e investimentos em criptomoedas através de instrumentos financeiros", acrescenta a empresa.

“Somos a primeira plataforma financeira a oferecer tutoriais gratuitos em português, para que os nossos utilizadores possam tomar escolhas informadas”, afirma Alexander Emeshev, co-fundador da Vivid, citado no comunicado de imprensa.

A Vivid conta com mais de 100.000 clientes na Alemanha, França, Espanha e Itália.