Economia

BEI e associação europeia do hidrogénio assinam acordo para apoiar novos projetosmissoras

A associação da indústria, além de ser "olheira" de projetos promissores no setor, vai cooperar na divulgação de iniciativas e na criação de produtos de financiamento.

O Banco Europeu de Investimento (BEI) e a associação de participantes no mercado europeu do hidrogénio assinaram um acordo de consultoria com o objetivo de encontrar projetos passíveis de serem apoiados pelo banco, segundo comunicado de imprensa divulgado esta quinta-feira.

"Sob o acordo, o banco da União Europeia irá dar apoio de consultoria financeira a projetos de hidrogénio apresentados pela Hydrogen Europe. Além disso, irá cooperar em iniciativas de desenvolvimento de mercado e conduzir conjuntamente ações de divulgação junto do mercado. Finalmente, o acordo irá ajudar a desenvolver produtos de financiamento do BEI para o hidrogénio verde", segundo o comunicado.

O banco e a associação fazem parte, juntamente com a Comissão Europeia, da Iniciativa Conjunta para o Hidrogénio, "uma parceria público-privada que visa facilitar a introdução no mercado de tecnologias limpas de hidrogénio na Europa", explica o comunicado.

A iniciativa estima que será necessário um esforço financeiro estimado entre os 180 e os 470 mil milhões de euros até 2050 para criar instalações produtoras de energia limpa, para que a União Europeia consiga alcançar a meta de neutralidade carbónica a meio do século XXI.

O BEI despendeu 2 mil milhões de euros, em apoio financeiro e em consultoria, junto de projetos tecnológicos com base em hidrogénio nos últimos 8 anos. O banco financiou igualmente iniciativas que visam aumentar a aplicação desta fonte de energia no setor dos transportes como a aquisição de frotas movidas a hidrogénio e na aplicação de novas tecnologias e infraestruturas.

"Atualmente, o banco apoia tecnologias como eletrolisadores, catalisadores e pilhas de combustível. Também financia produção de hidrogénio em larga escala, incluindo electrólise, captura de carbono e armazenamento, e estações de hidrogénio", segundo o comunicado.