Economia

Brisa. Tráfego recupera 9% no primeiro semestre e lucros sobem 51%

Todas as auto-estradas sob gestão da empresa registaram aumentos de procura

A Brisa reportou um aumento dos lucros de 50,8% para os 52 milhões de euros no primeiro semestre de 2021 face ao período homólogo. A melhoria das condições sanitárias, com o desconfinamento gradual no período em questão, foi, realça a concessionária, a principal razão para a recuperação do tráfego rodoviário. Todas as auto-estradas sob gestão da empresa registaram aumentos de procura.

Segundo comunicado enviado à CMVM pela Brisa esta sexta-feira, o tráfego médio diário subiu 9% face ao semestre homólogo, que se traduz num volume de tráfego de 14.663 veículos por dia. Ainda assim, realça a empresa, está 26,1% abaixo do tráfego registado nos primeiros seis meses de 2019. A circulação, ou o uso por quilómetro das auto-estradas sob concessão, subiu 8,4%.

As receitas operacionais alcançaram os 231,9 milhões de euros, mais 8,9% relativamente ao primeiro semestre de 2021 e menos 22,5% face aos primeiros seis meses de 2019, altura em que rondaram os 300 milhões de euros.

Do valor total das receitas, a maior parte diz respeito às portagens, cujos proveitos cifraram-se nos 219,2 milhões de euros, num aumento homólogo de 9,1%. As áreas de serviço significaram uma receita de 9,9 milhões de euros para a Brisa no primeiro semestre, mais 5,8% face aos primeiros seis meses de 2020. Já os custos operacionais, excluindo amortizações, depreciações, ajustamentos e provisões, chegaram aos 64,8 milhões de euros de janeiro a junho de 2021, uma queda homóloga de 1,3%.

O EBITDA, ou lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações, subiu 13,4% no primeiro semestre face ao homólogo para os 167,1 milhões de euros.

O investimento foi de 11,9 milhões de euros, numa redução de quase metade (48,8%) face ao semestre homólogo, "estando maioritariamente afeto a obras de alargamento e de reposição de pavimentos", segundo a concessionária.

"Tendo em consideração os trabalhos já planeados é expectável que o valor do investimento acelere ao longo do segundo semestre de 2021", acrescenta a Brisa no comunicado.