Economia

Bruxelas anuncia primeiros €85 milhões para concretizar o Novo Bauhaus Europeu

Valores fundamentais deste novo estilo de vida mais "belo, sustentável e inclusivo" deverão ser incluídos nos fundos do Portugal 2030 e no PRR

A Comissão Europeia anunciou esta quarta-feira a disponibilização de €85 milhões entre 2021 e 2022 para projetos a realizar no âmbito do Novo Bauhaus Europeu. Esta é a iniciativa que tem mobilizado arquitetos, designers e engenheiros e demais mentes criativas em torno de um estilo de vida mais belo, sustentável e inclusivo na União Europeia (UE).

“O Novo Bauhaus Europeu combina a grande visão do Pacto Ecológico Europeu com mudanças concretas no terreno: mudanças que contribuam para tornar o nosso quotidiano mais aprazível e que as pessoas possam ver e sentir nos edifícios e espaços públicos, bem como artigos de moda ou mobiliário”, explicou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. “O Novo Bauhaus Europeu visa criar um novo estilo de vida que combine sustentabilidade e design de qualidade, que exija menos carbono e que seja inclusivo e acessível para todos.»

O financiamento provirá de diferentes programas da UE, incluindo o Horizonte Europa, o programa LIFE e o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). Mas muitos outros programas da UE integrarão o Novo Bauhaus Europeu como elemento de contexto ou prioritário, sem um orçamento específico predefinido.

A Comissão convidará igualmente os Estados-Membros a integrar os valores fundamentais do Novo Bauhaus Europeu nas respetivas estratégias de desenvolvimento territorial e socioeconómico. E a mobilizar os elementos pertinentes dos seus planos de recuperação e resiliência (PRR), bem como dos programas relacionados com a política de coesão.

“O Novo Bauhaus Europeu contribui para reforçar o papel das autoridades locais e regionais, das indústrias, dos inovadores e das mentes criativas que colaboram entre si a fim de melhorar a nossa qualidade de vida. A política de coesão transformará ideias novas em ações locais”, espera a comissária da Coesão e Reformas, Elisa Ferreira.

“Ao criar pontes entre ciência e inovação e arte e cultura e ao adotar uma abordagem holística, o Novo Bauhaus Europeu desenvolverá soluções não só sustentáveis e inovadoras mas também acessíveis e enriquecedoras para todos”, acrescenta a comissária da Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, Mariya Gabriel.

Esta quarta-feira, a Comissão Europeia adotou uma comunicação na qual define o conceito do Novo Bauhaus Europeu. O projeto, que inclui uma série de ações e possibilidades de financiamento, visa acelerar a transformação de vários setores económicos, como os da construção e dos têxteis, a fim de facilitar o acesso de todos os cidadãos a bens circulares e com menor intensidade de carbono.

A Comissão anunciou também a fundação de um laboratório do Novo Bauhaus Europeu. Em causa está um grupo de reflexão e de ação que se destina a co-criar, desenvolver protótipos e testar ferramentas, soluções e ações que permitirão facilitar a transformação no terreno.

Já esta quinta-feira, dia 16 de setembro, terá lugar a cerimónia de entrega de prémios da primeira edição do concurso Novo Bauhaus Europeu para celebrar exemplos já existentes ou novas ideias para um modo de vida mais belo, sustentável e inclusivo. E Portugal é o terceiro país com mais nomeações.

  • 2:29