Economia

Preços da luz não vão aumentar em 2022, garante Governo

Garantia dada pelo ministro do Ambiente.

Perante a subida dos custos da energia, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, anunciou, esta terça-feira, um pacote de 430 milhões de euros que vai permitir conter os preços.

Matos Fernandes garante ainda que a fatura da luz não vai aumentar no próximo ano para os consumidores domésticos do mercado regulado e que haverá uma redução de 13% nas tarifa de acesso.

"Não haverá aumentos, seguramente, no mercado regulado. O mercado regulado representa uma percentagem muito significativa dos consumidores. Agora, a redução da tarifa de acesso à rede aproveita a todos: mercado regulado e não regulado, mesmo dentro do doméstico. Porque o mercado não regulado sempre teve preços abaixo do mercado regulado, por isso é que as pessoas mudaram para o mercado não regulado, não há qualquer razão para que venham a existir aumentos no próximo ano no mercado não regulado. Se houver, as pessoas podem vir sempre para o mercado regulado com extrema simplicidade."

Veja também:

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia