Economia

Produtores do Douro unem-se para formar nova adega

Investimento melhora condições de produção na região.

Em plena época de vindimas, uma empresa que junta vários produtores do Douro inaugurou uma nova adega. Um investimento de 3,5 milhões de euros, que veio melhorar as condições de produção e que vai permitir que a união de lavradores continue a crescer.

É a primeira vindima feita na nova casa da lavradores de Feitoria. Uma adega que vem finalmente sedimentar um projeto que há 20 anos juntou pequenos produtores do Douro para que se conseguissem afirmar no mercado.

Com eles veio o investimento de pequenos acionistas, muitos deles funcionários da empresa.

Com um espírito cooperativo na base, a preocupação desde a primeira hora foi pagar aos produtores as uvas a um valor justo.

Ganharam escala e vendem agora os vinhos da empresa para os quatro cantos do mundo.

Mais de 50% da produção vai para exportação. O investimento de 3,5 milhões de euros na nova adega traz outras possibilidades para esta união de produtores.

Na nova cave repousam já os vinhos que resultam de uma mescla de produtores que dão cor ao Douro.
Este ano prevê-se um aumento da produção. E agora, com nova casa e depois de superados os desafios da pandemia, só se pensa em continuar a crescer.