Economia

Ação de luta inédita: trabalhadores bancários em greve pela primeira vez em 33 anos

Rui Flórido

Rui Flórido

Repórter de Imagem

António Soares

António Soares

Edição de Imagem

Os trabalhadores dos bancos Santander e BCP concentraram-se no Porto e em Lisboa contra os despedimentos coletivos.

Os trabalhadores dos bancos Santander Totta e Millennium BCP estiveram esta sexta-feira de manhã em greve no Porto e em Lisboa. É a primeira paralisação nacional dos trabalhadores bancários desde 1988, contra os despedimentos nas instituições.

De acordo com os sindicatos da banca, cerca de dois mil colaboradores estão em risco de perder o emprego.

O clima é de incerteza e os trabalhadores falam em ameaça de despedimento coletivo.

De relembrar que, em setembro, o Millennium BCP e o Santander Totta avançaram com despedimentos coletivos, mas não conseguiram chegar a acordo com o número de trabalhadores pretendido.

Contactado pela SIC, o Santander diz que o serviço ao cliente esta sexta-feira está a decorrer normalmente e que a adesão à greve foi mínima. Adiantou ainda que não quer fazer qualquer despedimento sem acordo.