Economia

Ilha de São Miguel está cheia de turistas apesar dos “preços loucos”

Loading...

“Pomos o preço que for e vendemos”, disse à SIC o diretor comercial de um grupo de hotéis.

A ilha de São Miguel, nos Açores, continua cheia de turistas. Há muitos hotéis com lotação esgotada e restaurantes onde só se come através de lista de espera.

Num hotel visitado pela SIC com 98 quartos no centro de Ponta Delgada, a única cama disponível está sem ninguém apenas por algumas horas.

“Chegamos a vender 300 euros por dia, o que é perfeitamente anormal. A partir de outubro já vai normalizar, deixamos de ter preços loucos e vendas de última hora. Este foi um ano em que vendemos quartos de uma hora para a outra, púnhamos o preço que fosse e vendíamos”, disse à SIC Tiago Soares, diretor comercial do grupo Ciprotur.

A procura supera a oferta em plena época alta. É precisa mão de obra especializada e para isso, “o salário tem que ser valorizado, a formação tem que ser atualizada para marcar a diferença”, explica André Nóbrega Coelho, do grupo ANC.

Pelo terceiro mês consecutivo, o número de dormidas nos Açores foi ainda maior do que um qualquer verão pré-pandemia.

Últimas Notícias
Mais Vistos