Economia

Eurowings cancela metade dos voos devido a greve de pilotos

Avião da companhia aérea de baixo custo Eurowings.
Avião da companhia aérea de baixo custo Eurowings.
Martin Meissner

Pilotos cumprem greve de três dias.

A companhia aérea de baixo custo Eurowings, uma subsidiária do grupo Lufthansa, disse esta terça-feira que cancelou novamente metade dos seus 500 voos diários devido à greve de três dias dos pilotos.

Com a greve de três dias, que começou na segunda-feira, o sindicato de pilotos Vereinigung Cockpit (VC) quer pressionar para conseguir melhores condições de trabalho. Mas a direção da Eurowings recusa-se a melhorar a sua oferta porque considera que não é economicamente viável e coloca o custo de cada dia de greve nos dois dígitos de milhões de euros.

O sindicato VC exige mais catorze dias de férias, mas a Eurowings oferece dez. Além disso, Vereinigung Cockpit está a exigir uma redução do tempo máximo de trabalho semanal, que é de 55 horas, em cinco horas e a empresa está a oferecer uma redução de três horas.

A Eurowings, que voa principalmente na Alemanha a partir dos aeroportos de Dusseldorf, Colónia/Bona, Estugarda, Hamburgo e Berlim, cancelou 240 de 488 voos na segunda-feira.

Os pilotos da Eurowings realizaram uma greve de um dia na Alemanha no dia 6 de outubro.

Últimas Notícias
Mais Vistos