Acidente na Madeira

Transportadora da Madeira nega que motorista do autocarro acidentado estivesse a conduzir há 13 horas

A Sociedade de Automóveis da Madeira acusa o representante sindical de aproveitamento e de ter proferido declarações falsas e caluniosas.

A Sociedade de Automóveis da Madeira desmente o sindicato que referiu que o motorista do autocarro que se despistou no Caniço estaria a trabalhar há 13 horas.

A empresa acusa o representante sindical de aproveitamento e promete ativar os meios legais, diz que além de falsas as afirmações são caluniosas.

Segundo a administração, o Sindicato Nacional dos Motoristas não representa sequer nenhum dos trabalhadores da empresa.

O acidente com um autocarro que transportava turistas alemães causou 29 mortos.

Uma das vítimas morreu no hospital central do Funchal, onde deram entrada outros 27 feridos, dois dos quais portugueses.

As vítimas mortais, 11 homens e 18 mulheres, são todas alemãs.

  • A Justiça do Castigo
    26:54
  • Os 50 anos de carreira de José Mário Branco
    4:56