Afeganistão: Capital dos Errantes

Ser voluntário: quem ajuda os que precisam de ajuda?

Ser voluntário: quem ajuda os que precisam de ajuda?

Ana Raquel Lopes

Aluna do mestrado em Jornalismo da NOVA FCSH

Rita Robalo Rosa

Aluna do mestrado em Jornalismo da NOVA FCSH

Até 2018 Portugal acolheu 1674 refugiados. Praticamente metade saiu, à procura de outros lugares na Europa.

Em Portugal são acolhidos pelas instituições oficiais e apoiados por um grupo restrito de voluntários.

No Conselho Português para Refugiados José e Mariana são dois desse pequeno grupo de voluntários. “Fazem um pouco de tudo”. Na Bobadela – um dos três centros de acolhimento – o CPR apoia à volta de 600 pessoas, umas no centro, outras hospedadas em pousadas, ou casas alugadas.

Em Torres Vedras, Marília Henriques é enfermeira e faz parte de um grupo de pessoas que utilizam as suas formações académicas para ajudar quem necessita. Através da Paróquia do concelho foi feito o acolhimento de uma família de pai e filha há quase 2 anos. Os problemas são vários, especialmente na comunicação.

Mariana, José e Marília ajudam com o que têm: a boa vontade e o tempo, na esperança que isso seja suficiente. Mas estes refugiados vêm com histórias de vida traumáticas – será a boa vontade suficiente?

Reportagem de Ana Raquel Lopes e Rita Robalo Rosa, alunas do mestrado em Jornalismo da NOVA FCSH