Ataque em Barcelona

Marrocos detém dois homens suspeitos de ligações ao duplo atentado na Catalunha

O ministro do Interior de Espanha, Juan Ignacio Zoido, adiantou hoje em Rabat que foram detidos em Marrocos dois homens suspeitos de ligações ao duplo atentado terrorista cometido na Catalunha a 17 e 18 de agosto.

"Graças aos contactos permanentes e à colaboração entre os dois países, os serviços de segurança marroquinos procederam, aqui em Marrocos, a duas detenções ligadas aos atentados de Barcelona e Cambrils. Não quero entrar em pormenores, uma vez que ainda estão em fase de investigação", disse o ministro espanhol, o equivalente ao Ministro da Administração Interna em Portugal.

Zoido visitou hoje a capital de Marrocos para "um encontro ao mais alto nível" com o seu homólogo marroquino, sobre a investigação aos ataques que causaram 16 mortos na Catalunha.

Os principais suspeitos destes atentados - já reivindicados pelo grupo jihadista Daesh - são marroquinos ou de origem marroquina. A maioria deles já vivia há muitos anos em Espanha.

Marrocos tem vindo a "colaborar de perto com as forças de segurança espanholas", afirmaram os dois ministros.

O ministro marroquino chamou a atenção para a presença de marroquinos da diáspora em vários atentados realizados na Europa.

"Os filhos dos emigrantes marroquinos de segunda ou terceira geração que nasceram nos países europeus requerem uma atenção muito especial (...) para que possam escapar às garras do terrorismo, essencialmente no seio de mesquitas não controladas ou nas mãos de certos imãs extremistas", sublinhou.

Imagens transmitidas pela televisão marroquina 2M mostram que hoje decorreu em Rabat um encontro de altos responsáveis de segurança marroquinos e espanhóis, entre os quais o chefe da contra-espionagem marroquino, Abdellatif Hammouchi, e o chefe do serviço de informações da Guarda Civil espanhola, Pablo Salas.

Esta foi a terceira visita de Zoido a Marrocos desde finais de 2016. Os dois países afirmam que estão a colaborar "de forma exemplar" no âmbito da luta contra o terrorismo.


Lusa

  • Os tsunamis que arrasaram a Ásia em 2004 e 2011
    25:20