Ataques no Sri Lanka

Igreja Católica do Sri Lanka volta a proibir missa de domingo por temer atentados

Danish Siddiqui/ Reuters

Os ataques de domingo de Páscoa mataram 257 pessoas, de acordo com o último balanço.

A Igreja Católica do Sri Lanka desistiu dos seus planos de autorizar a retomada esta semana da missa de domingo por temer novos ataques no país, anunciou um porta-voz do arcebispo de Colombo.


O porta-voz do cardeal Malcolm Ranjith disse hoje que a Igreja Católica recebeu "informações específicas sobre dois possíveis ataques às igrejas" e decidiu não permitir celebrações a 5 de maio.


Na semana passada, os muçulmanos foram aconselhados a ficar em casa para as orações de sexta-feira e todas as igrejas católicas do Sri Lanka foram fechadas.


Em vez da habitual missa de domingo, Ranjith fez uma homilia diante do clero e dos líderes nacionais na sua residência, cerimónia que foi transmitida na televisão.


Os ataques cometidos no domingo de Páscoa mataram 257 pessoas, de acordo com um novo balanço.


A polícia cingalesa informou já deteve mais de 150 suspeitos desde os atentados do dia de Páscoa no país.

Lusa