Brexit

Cantora britânica impedida de usar vestido com cores da União Europeia

Twitter Benedict Nelson

Anna Patalong atuou seis vezes no Royal Albert Hall, em Londres, de 21 a 24 de março.

Uma cantora britânica de ópera foi obrigada a mudar o vestido que usou numa atuação no Royal Albert Hall, em Londres, por representar a bandeira da União Europeia.

Anna Patalong atuou seis vezes no recinto, de 21 a 24 de março, tendo usado o vestido em causa durante uma das atuações no sábado. A indumentária era composta por um cinto nas cores da bandeira da União Europeia, azul com estrelas douradas.

Instagram

No domingo, a produtora do espetáculo encorajou a vocalista a utilizar outro vestido, por considerar que o que tinha usado na noite anterior poderia motivar "interpretações erradas". À BBC, a empresa revelou que tinha recebido uma reclamação de um membro da audiência sobre o vestido, mas que tal não tinha influenciado a decisão de encorajar Anna a mudar de traje.

Segundo a Raymond Gubbay Ltd, o pedido prendeu-se apenas com o facto de preferirem o vestido vermelho que a cantora tinha utilizado nas duas noites anteriores, considerando-o mais apropriado para um “concerto clássico”. Anna Patalong acabou por vestir o vestido vermelho para o espetáculo de domingo.

O marido da cantora de ópera disse nas redes sociais que “se (há) quem não consiga assistir a um concerto de três horas porque o artista usa algumas estrelas douradas, essas pessoas precisam de conversar consigo próprias”.

No início do fim de semana, Anna Patalong foi um dos milhares de participantes que marcharam em Londres por um segundo referendo sobre o Brexit.

O concerto que apresenta é descrito como o “espetáculo clássico mais popular do Reino Unido”.

  • A reação do presidente do Benfica no momento em que se sagra campeão
    0:35