Brexit

Líder da oposição desafia Theresa May a demitir-se "já"

Handout .

Corbyn disse que o governo já mostrou ser incompetente para encontrar uma solução para o problema.

O líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, desafiou hoje a primeira-ministra Theresa May a demitir-se "já" e a convocar eleições gerais, caso não altere a sua versão do acordo para o Brexit.

O líder da oposição, que hoje pela terceira vez ajudou a derrotar no Parlamento britânico o acordo de saída negociado entre Londres e Bruxelas, perguntou a Theresa May se ela "finalmente vai aceitar a ideia que os deputados não apoiam o acordo".

Corbyn disse que o governo já mostrou ser incompetente para encontrar uma solução para o problema e desafiou May a demitir-se "já", permitindo eleições antecipadas.

A Câmara dos Comuns rejeitou hoje, por 268 votos a favor contra 344 votos contra, o acordo do 'Brexit', numa versão que não incluía a declaração política das negociações.

Perante a terceira rejeição do documento de Theresa May, o Partido Trabalhista remeteu para o Parlamento a responsabilidade de encontrar "um melhor acordo para o país", através de uma série de votações indicativas que se realizará na próxima segunda-feira.

Uma idêntica série de votações já aconteceu na passada quarta-feira, com nenhum das oito alternativas ao 'Brexit' a receberem o número de votos suficientes para aprovação.

Theresa May prometeu, nesse dia, que abandonaria o cargo de primeira-ministra, se e quando os deputados aceitassem aprovar o acordo.
Corbyn insiste agora que perante o cenário de impasse May deve demitir-se, "não numa data futura indeterminada, mas já".

Lusa