Brexit

Parlamento britânico volta a rejeitar acordo do Brexit

Henry Nicholls

Os deputados britânicos voltaram a rejeitar esta sexta-feira o acordo do Brexit, com 286 votos a favor e 344 contra, uma diferença de 58 votos.

O Reino Unido tem agora até às 23:00 de 12 de abril para dizer à União Europeia o que quer fazer de seguida, podendo cancelar o Brexit, pedir um adiamento mais longo ou sair do bloco europeu sem acordo.

O Acordo de Saída, de 585 páginas, estabelece os termos da saída do Reino Unido da UE para que se faça de forma ordenada e estabelece um quadro jurídico quando os Tratados e a legislação da UE deixarem de se aplicar ao Reino Unido.

Esta é a terceira vez que a proposta é rejeitada.

Numa reação ao resultado da votação, Theresa May disse que as alternativas parecem esgotadas. A primeira-ministra britânica disse ainda que o Reino Unido está agora mais perto de sair da União Europeia sem acordo, já no dia 12 de abril.

Oito opções rejeitadas voltam a ser votadas na segunda-feira

Na segunda-feira, o Parlamento britânico vota uma série de alternativas para tentar encontrar um novo plano.

Nenhuma das oito opções de saída do Reino Unido da União Europeia propostas a votação no Parlamento britânico obteve maioria na quarta-feira.

Das oito propostas submetidas a votação, aquela que obteve maior apoio foi a quarta, que previa a permanência do Reino Unido numa união aduaneira com a União Europeia após o Brexit, rejeitada por apenas oito votos (264-272).

Tusk convoca Conselho Europeu para 10 de abril

"Na sequência da rejeição do Acordo de Saída pela Câmara dos Comuns, decidi convocar um Conselho Europeu para 10 de abril", anunciou Tusk na sua conta na rede social Twitter.

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia vão assim reunir-se em Bruxelas a dois dias daquela que é a nova data fixada para o Brexit.

Com Lusa