Brexit

Parlamento britânico volta a chumbar eleições antecipadas

UK PARLIAMENTARY RECORDING UNIT / HANDOUT

293 votos a favor e 46 contra.

O Parlamento britânico chumbou, na madrugada desta terça-feira, o pedido do primeiro-ministro Boris Johnson para realizar eleições antecipadas.

Com 293 votos a favor e 46 contra, Boris Johnson ficou longe de alcançar o mínimo de dois terços na Câmara dos Comuns (434 votos), que forçaria um cenário de sufrágio a 15 de outubro.

A mesma proposta de eleições antecipadas já tinha sido inviabilizada na quarta-feira passada, com o Governo a conseguir 298 votos.

A proposta foi feita após uma derrota na Câmara dos Comuns na terça-feira, que permitiu à oposição e a um grupo de deputados conservadores introduzir legislação para impor um novo adiamento do Brexit e impedir uma saída sem acordo em 31 de outubro.

A legislação foi aprovada sem emendas pela Câmara dos Comuns na sexta-feira e foi esta segunda-feira promulgada pela rainha Isabel II.

Russell Cheyne

O texto exige que o primeiro-ministro britânico peça uma nova extensão da data de saída até 31 de janeiro caso o Parlamento não aprove um acordo de saída ou não autorize uma saída sem acordo até 19 de outubro.

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson considera um novo adiamento "inútil" e diz que não pretende pedir mais uma extensão.

Reuters TV