Brexit

Brexit. Pescadores franceses contestam quotas de pesca no Canal da Mancha

Dezenas de traineiras ameaçaram bloquear o porto da ilha de Jersey.

No canal da mancha vive-se um clima de tensão: os pescadores franceses contestam as quotas de pesca impostas pelo Brexit e ameaçaram bloquear o porto da ilha de Jersey. A Comissão Europeia apela à calma e ao diálogo entre França e o Reino Unido.

Ao final desta quinta-feira, os pescadores terminaram o bloqueio à ilha de Jersey e voltaram aos portos do norte de França. Dois navios de guerra da Marinha Britânica e outras duas embarcações da Guarda Costeira Francesa seguiram, durante todo o dia, as movimentações dos pescadores.

Com dezenas de traineiras, ameaçaram bloquear o porto desta ilha da Mancha, que é dependente da Coroa Britânica. Na origem das contestações estão as novas restrições à pesca justificadas oficialmente pelo Brexit.

Jersey – que não votou no referendo do Brexit – exige agora aos armadores franceses um histórico de pescas nas águas locais. A ministra francesa do Mar ameaçou já retaliar e lembrou a fase de transição do Brexit nas pescas até 2026.

Até ao Brexit, o Canal da Mancha valia às frotas da União Europeia 40% das pescas e receitas anuais superiores a 600 milhões de euros. A saída de Londres do bloco europeu implica, para já, menos um quarto das capturas nos próximos cinco anos. Depois disso, a negociação sobre quotas de pesca será anual.

  • 1:31