Cardeal Antonio Tagle

"Discordar do Papa não é novo e é normal"

"Discordar do Papa não é novo e é normal"

Entrevista a Luis António Tagle, cardeal-arcebispo de Manila e presidente da Caritas Internacional

Luis Antonio Tagle não valoriza as críticas ao Papa Francisco, vindas do interior da Igreja.

"Discordar do Papa não é novo e é normal", entende o cardeal-arcebispo de Manila.

"Sempre que há mudanças há diferenças no ponto de vista", acrescenta, mas agora "há as redes sociais e os media que ampliam e espalham facilmente a voz dos críticos".

Pode haver um retrocesso à via do Papa Francisco? "Em certas dimensões não pode haver retrocesso", responde, porque "a tradição na Igreja é «viva» - não é para viver no passado, é para viver - e devemos respeitar e implementar o que este Papa tem legislado". O que está a fazer-se agora, "faz parte desta tradição «viva»".