Cardeal Antonio Tagle

"O pai pode ser a figura da autoridade, mas o verdadeiro poder é da mãe"

"O pai pode ser a figura da autoridade, mas o verdadeiro poder é da mãe"

Entrevista a Luis António Tagle, cardeal-arcebispo de Manila e presidente da Caritas Internacional

O símbolo maternal - a mãe - é "muito importante" nas religiões orientais, afirma Luis Antonio Tagle.

O cardeal-arcebispo de Manila entende que esta dimensão pode também explicar a devoção de crentes de outras religiões mais presentes na Ásia, como hindus, pela Senhora de Fátima.

"O pai pode ser a figura da autoridade, mas o verdadeiro poder é da mãe", constata Tagle. A devoção à imagem desta mãe - a Senhora de Fátima - "é expontânea".