Ciclone Idai

Avião fretado pela Cruz Vermelha Portuguesa parte segunda-feira para a Beira

Tiago Petinga / Lusa

Anúncio feito pelo Presidente da CVP, Francisco George.

Um avião fretado pela Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) parte na segunda-feira com ajuda humanitária para a Beira, região no centro de Moçambique afetada pela passagem do ciclone Idai, anunciou esta sexta-feira o presidente daquela instituição.

O presidente da CVP, Francisco George, anunciou hoje, em Lisboa, que a instituição angariou 394.000 euros para ajuda humanitária a Moçambique, país que já contabiliza 242 vítimas mortais em consequência da passagem do ciclone.

Em conferência de imprensa, Francisco George referiu que a CVP recebeu 144.000 euros até às 15:00 de hoje, acrescentando que lhe foi prometida a entrega "em breve" de mais 250.000 euros por parte de outras organizações.

Francisco George apontou que deste valor, 295.000 euros estão destinados para fretar um avião que poderá transportar 30 toneladas de material e ajuda humanitária, ao abrigo da denominada "Operação Imbondeiro".

O avião, que partirá para a cidade moçambicana da Beira na segunda-feira, transportará o hospital de campanha da CVP - com uma massa de cinco toneladas - e bens que serão entregues por grandes superfícies comerciais que estão, disse ainda Francisco George, "todas a ajudar no processo de angariação".

Durante a conferência, Francisco George comunicou também a assinatura de um memorando de entendimento entre a Cruz Vermelha Portuguesa e a organização não-governamental Médicos do Mundo, liderada por Fernando Marques.

Este acordo entre as duas organizações pretende unir esforços "no sentido de otimizar recursos e sinergias de forma a fazer chegar o mais brevemente possível o apoio à região da Beira".

Lusa