Ciclone Idai

Localizados 14 dos 32 portugueses desaparecidos na Beira

Denis Onyodi/Red Cross Red Crescent Climate Centre HANDOUT

O número de mortos subiu esta sexta-feira para 294.

Na sequência da passagem do ciclone Idai em Moçambique, há cerca de 15 mil pessoas à espera de serem resgatadas.

O primeiro de dois aviões C-130 com apoio português às operações de socorro é esperado esta tarde na cidade da Beira. Portugal prometeu ainda enviar uma estação compacta de tratamento de águas para Moçambique e o Governo planeia mandar uma equipa do INEM para o terreno.

Cabo Verde vai também ajudar Moçambique com quase 180 mil euros.

A passagem do ciclone levou a Comissão Nacional de Eleições moçambicana a pedir o adiamento do recenseamento para as eleições gerais previstas para outubro.

Ciclone Idai atingiu Moçambique há uma semana

O ciclone Idai atingiu Moçambique há precisamente uma semana. Considerada pela ONU a pior tempestade de sempre a atravessar o Hemisfério Sul, deixou um enorme rasto de destruição. Ainda está por conhecer a verdadeira dimensão da tragédia que deixou cerca de 400 mil pessoas desalojadas.

Entretanto, a Cruz Vermelha Internacional lançou uma plataforma digital para localizar as mais de 200 mil pessoas desaparecidas. Em comunicado, o comité informou que os desaparecidos, a maioria em Moçambique e no Zimbabué, estão registados nesta plataforma digital, que visa ajudar as famílias a localizar os seus parentes.

Como ajudar Moçambique

Quatro províncias em Moçambique foram afetadas pelo ciclone Idai e vivem uma situação de emergência. As autoridades têm pedido ajuda internacional.

Na lista das prioridades estão produtos alimentares conservados e com um prazo de validade alargado. Produtos de higiene e limpeza e ainda produtos para tratamento da água, explicou o embaixador de Moçambique em Portugal.

Várias instituições, autarquias e corporações de bombeiros estão a organizar-se de norte a sul do país para recolher os bens, à semelhança do que já está a acontecer na Grande Lisboa.

Também é possível contribuir com uma chamada de valor acrescentado para a campanha de angariação de fundos “Apoiar Moçambique”, que conta com o apoio da SIC Esperança. O valor apurado será canalizado para reconstruir equipamentos comunitários como creches, escolas e ATL.

O número solidário é o 760 10 30 10.

Jogo solidário

As equipas de futebol feminino do Sporting e do Benfica vão disputar um jogo de solidariedade a 30 de março, em Lisboa, cuja receita vai reverter a favor das vítimas.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou a realização do encontro no site oficial, dando conta de que o desafio vai ser disputado no Estádio do Restelo, às 16:00, com os bilhetes a terem um custo unitário de 2,5 euros, sendo que "toda a receita líquida reverte para a ajuda a Moçambique, que enfrenta uma catástrofe que a todos entristece".

Pelo menos 2,8 milhões de pessoas afetadas

O balanço provisório da passagem do ciclone Idai é de 557 mortos, dos quais 242 em Moçambique, 259 no Zimbabué e 56 no Maláui.

O ciclone afetou pelo menos 2,8 milhões de pessoas nos três países africanos e a área submersa em Moçambique é de cerca de 1.300 quilómetros quadrados, segundo estimativas de organizações internacionais.

Na cidade da Beira, em Moçambique, é esperado esta sexta-feira o primeiro de dois aviões C-130 com apoio português às operações de socorro às vítimas. O avião transporta a força de reação imediata portuguesa, constituída por 25 fuzileiros, dez elementos do Exército, três da Força Aérea e dois da GNR (equipa cinotécnica).

No primeiro avião, além dos 35 militares, integram a força, uma equipa cinotécnica (homem e cão) da GNR, numa operação coordenada pela Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Regresso à normalidade na Beira

Esta manhã, os enviados da SIC a Moçambique, Ana Peneda Moreira e Rafael Homem, fizeram um ponto de situação na Beira, onde testemunham um regresso à normalidade, ao contrário do que acontece nos arredores.

Com Lusa

  • Depressão é a doença mental mais frequente no país e afeta cerca de 400 mil portugueses
    3:23
  • Carro de Santana Lopes não tinha seguro?
    1:44