Coronavírus

Coreia do Sul com mais 850 novos casos de coronavírus

Coreia do Sul com mais 850 novos casos de coronavírus

China e Itália dizem que propagação está a estabilizar.

Especial Coronavírus

Pequim vai obrigar todos os que vierem de outros países, onde haja casos de coronavírus, a cumprirem 14 dias de quarentena, se viajarem para a capital da China.

As autoridades da cidade juntam-se, assim, às das províncias de Shangai e Guandong, que já tinham anunciado medidas semelhantes.

O objetivo, diz o Governo, é evitar que estrangeiros tragam a pneumonia viral, que a China está a tentar controlar dentro das próprias fronteiras. Sobretudo numa altura em que já há 9 vezes mais infetados no resto do mundo, do que em território chinês.

No Japão, que continua a registar novos casos de infeção, o ministro dos desportos já veio dizer que o país pode adiar a realização dos jogos olímpicos deste ano, se assim o decidir. O contrato com o Comité Olímpico Internacional prevê a realização dos jogos durante o ano de 2020. Mas não obriga a que aconteçam, como está previsto, em Julho.

Para já, não foi ainda tomada qualquer decisão no sentido de adiar as olimpíadas.

A Coreia do Sul, com mais de 5 mil pessoas contagiadas, e 28 mortos, declarou guerra ao covid-19.

Nas últimas 24 horas, o país assinalou 850 novos casos positivos. O maior aumento desde que começou a epidemia de coronavírus.

O presidente Moon Jae-in colocou todas as agências governamentais em alerta máximo, esta terça feira. E anunciou uma linha de crédito de mais de 22 mil milhões de euros para ajudar as empresas a enfrentarem as perdas de produção e a quebra das vendas.

A organização mundial da saúde diz que a situação no Irão, onde há 2.300 pessoas doentes, continua a ser muito preocupante. Vários países europeus já enviaram material de proteção e testes, para Teerão, e ofereceram 5 milhões de euros em ajuda internacional.

Só no parlamento do Irão, há 23 deputados cujos testes deram positivo. Ao todo o país já registou mais de 70 mortos.

Em Itália, com mais de 2 mil infetados e mais de 50 mortos, as autoridades acreditam que a propagação poderá estar a diminuir. Mas mantêm-se as medidas de contenção nos municípios isolados e os níveis de alerta nas várias regiões onde há casos confirmados.

A imprensa italiana diz que o Papa Francisco, que tinha cancelado a agenda para o resto da semana, e estava constipado, fez o teste e que o resultado foi negativo.

A Santa Sé não comentou estas notícias.

Na Alemanha, o ministério da saúde, anunciou que o número de infetados subiu para 188, mais 30 do que na segunda feira.

Ao todo, tanto quanto se sabe, haverá mais de 90 mil pessoas contaminadas, em todo o mundo, em mais de 73 países.

A pneumonia viral já matou cerca de 3 mil doentes. Menos de 200, fora da China.

  • Estado de emergência vai ser renovado. Desemprego histórico em Espanha

    Coronavírus

    O decreto para renovar o estado de emergência em Portugal é discutido e votado esta manhã pela Assembleia da República. Só ao final do dia é que deve ser comunicado ao país, por Marcelo Rebelo de Sousa. Portugal regista 187 mortes e 8.251 casos de Covid-19. Espanha teve, em março, a maior subida de desempregados num só mês desde que há registo. Siga aqui ao minuto as informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias