Coronavírus

Ministro francês da Cultura infetado com o novo coronavírus

Gonzalo Fuentes

Franck Riester passou vários dias da semana passada na Assembleia Nacional.

Saiba mais...

O ministro francês da Cultura, Franck Riester, foi infetado com o novo coronavírus, indicou hoje fonte do seu gabinete à agência de notícias francesa AFP.

"O ministro foi testado positivamente hoje" depois de manifestar "sintomas", disse o gabinete do ministro, sublinhando que Franck Riester passou vários dias da semana passada na Assembleia Nacional, onde vários casos foram confirmados.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 3.800 mortos.

Cerca de 110 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 62 mil recuperaram.

Portugal regista 39 casos confirmados de infeção, mais nove do que no domingo, havendo uma doente com um quadro clínico mais gravoso, e que se encontra em "vigilância apertada".

As informações foram transmitidas hoje pelo secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, em conferência de imprensa conjunta com a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros