Coronavírus

Covid-19: Cerca de 30 profissionais de saúde infetados, 18 são médicos

Dados avançados pelo Governo.

Cerca de 30 profissionais de saúde estão infetados com Covid-19, dos quais 18 são médicos, avançou esta terça-feira o secretário de Estado da Saúde, António Sales.

"Na segunda-feira, com 331 casos confirmados, existiam cerca de 30 profissionais de saúde infetados, sendo 18 médicos", disse António Sales na conferência de imprensa diária de atualização de informação relativa à infeção pelo novo coronavírus (Covid-19), onde esteve presente a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

As declarações do governante acontecem no dia em que a Ordem dos Médicos denunciou que 20% do total de casos de infeção pelo novo coronavírus são médicos. Já no domingo o presidente do Sindicato Independente dos Médicos tinha avançado que mais de 50 médicos estavam infetados com o novo coronavírus e mais de 150 estão em quarentena.

O secretário de Estado da Saúde afirmou que os "médicos e outros profissionais estão sempre na linha da frente deste combate e, portanto, é sempre também possível que sejam infetados não só nas respetivas instituições também o possam ser noutros locais na comunidade".

"Portanto, não será exclusivamente nas respetivas instituições", disse, António Sales, deixando "uma palavra de grande agradecimento e de reconhecimento" a estes profissionais.

Adiantou ainda que está a ser reforçado o número de profissionais de saúde, respondendo "a todas as necessidades das instituições do Ministério da Saúde que têm agora autonomia para contratação com dispensa de quaisquer formalidades".

Segundo o governante, foram recebidos pedidos para a contratação de cerca de 450 profissionais de várias classes muitos já autorizados pelo Ministério da Saúde. Os restantes estão em condições de serem aprovados pelas administrações hospitalares de imediato.

Destacou também o papel das ordens profissionais com quem o Ministério da Saúde reuniu no final da semana passada e que apresentaram a sua disponibilidade para fazer face à epidemia.

"Médicos, enfermeiros, biólogos, farmacêuticos, nutricionistas, psicólogos, dentistas e veterinários" disponibilizaram e "estamos já a estudar a melhor forma de integrar essas ajudas na resposta global ao surto através da Direção-Geral de Saúde".

Neste momento, avançou, há mais de 1.800 médicos disponíveis para reforçar o Serviço Nacional de Saúde na resposta à epidemia e mais de 1.000 enfermeiros entre outros profissionais "todos eles indispensáveis neste combate".

Fábrica em Penafiel a exportar equipamento de proteção?

Questionado sobre uma notícia do Correio da Manhã de que há uma fábrica em Penafiel (Bastos Viegas), que tem exportado muito equipamento de proteção individual e que "responde a todas as solicitações internas e neste momento não tem qualquer pedido sem resposta", o governante afirmou que foram dadas indicações para que toda a produção que vier a ser feita pela empresa possa ficar em Portugal.

"Estamos a gerir os meios da melhor forma possível através da partilha de recursos e estamos a ir todos os dias ao mercado para adquirir "o mais rapidamente possível" estes materiais.

"Durante esta semana vão ser distribuídos mais de dois milhões de máscaras e à volta de 150 mil equipamentos de proteção individual", salientou. No seu boletim diário, a DGS elevou hoje número de casos confirmados de infeção com o novo coronavírus para 448, mais 117 do que na segunda-feira, dia em que se registou a primeira morte em Portugal.

Dos casos confirmados, 242 estão a recuperar em casa e 206 estão internados, 17 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Das pessoas infetadas em Portugal, três recuperaram. A nível, global, o número de infetados é superior a 180 mil pessoas, das quais mais de 7.000 morreram.

Veja mais:

  • 100 mortes e 5.170 casos de Covid-19 em Portugal

    Coronavírus

    O número de óbitos subiu de 76 para 100 em relação ao último balanço da DGS, enquanto o número de infetados aumentou de 4.268 para 5.170, mais 902 em relação a sexta-feira. A ministra da Saúde diz que a incidência máxima da doença deve acontecer no final de maio.

    Direto

    SIC Notícias