Coronavírus

Ex-juíz Baltasar Garzón foi internado com suspeita de coronavírus

Está a aguardar o teste.

Especial Coronavírus

O ex-juíz Baltazar Garzón foi internado esta terça-feira numa clínica de Madrid, com sintomas de contágio pelo novo coronavírus, aguardando os resultados do teste, segundo pessoas que lhe são próximas.

Garzón dirigiu-se à clínica depois de sentir febre, insuficiência respiratória e outros sintomas associados à covid-19, tendo sido sujeito a um teste de despistagem.

"Como são sintomas semelhantes aos que causados pela covid-19, o protocolo foi aplicado. Ele aguarda agora o diagnóstico. Está bem, embora cansado", disse uma fonte de uma agência de comunicação que trabalha com o antigo juiz espanhol.

"A família quer agradecer o interesse de todos os que se preocupam com a sua saúde", disse a mesma agência, num comunicado.

Baltazar Garzón, um antigo magistrado do Departamento Central de Instrução de Madrid, que ficou conhecido por ter participado no julgamento de alguns dos casos mais mediáticos em Espanha, trabalha agora como advogado, dirigindo um escritório de advocacia que tem como cliente, entre outros, Julian Assange, fundador da Wikileaks, que aguarda decisão judicial no Reino Unido sobre um pedido de extradição para os EUA.