Coronavírus

"Todo o cuidado é pouco". O apelo do Infarmed aos portugueses

Em causa está a pandemia de Covid-19.

O Infarmed alerta para a possibilidade da existência de medicamentos falsificados na internet no âmbito da pandemia de Covid-19 e apelou aos consumidores para comprarem apenas em sites autorizados.

Numa informação disponível hoje no site, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) lembra que "todo o cuidado é pouco" quando se trata de comprar medicamentos pela internet e diz que apenas se devem compra fármacos nos sites das farmácias e em locais de venda de medicamentos sem receita médica autorizados.

Para adquirir medicamentos de forma segura, o Infarmed aconselha a verificar a autenticidade da página clicando no logótipo e confirmando se está registada em www.infarmed.pt.

O Infarmed lembra ainda que "não existem medicamentos autorizados para prevenir ou tratar a Covid-19" e recomenda a quem apresentar sintomas para contactar a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

Em Portugal, onde vigora o estado de emergência até 2 de abril, há 43 mortes e 2.995 infeções confirmadas, segundo os dados mais recentes divulgados pela Direção-Geral da Saúde.

O coronavírus SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19, já infetou perto de 450 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 20.000.

SIGA AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A PANDEMIA DA COVID-19

Veja também:

  • 100 mortes e 5.170 casos de Covid-19 em Portugal

    Coronavírus

    O número de óbitos subiu de 76 para 100 em relação ao último balanço da DGS, enquanto o número de infetados aumentou de 4.268 para 5.170, mais 902 em relação a ontem. A região Norte continua a ser a mais afetada. A ministra da Saúde diz que a incidência máxima da doença deve acontecer no final de maio. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia de Covid-19.

    Direto

    SIC Notícias