Coronavírus

35 mil elementos das forças de segurança destacados em fiscalizações esta Páscoa

Ana Geraldes

Ana Geraldes

Jornalista

MAI garante "máximo de operacionalidade".

Especial Coronavírus

O Ministro da Administração Interna garantiu, esta manhã, um dispositivo reforçado para as operações de fiscalização esta Páscoa. 35 mil elementos das forças de segurança estão a postos para assegurar que as restrições à circulação impostas pelo Estado de emergência são cumpridas. "vão funcionar em regras de espelho, com alteração do sistema de turnos, de modo a tentar garantir o mínimo de contacto e o máximo de operacionalidade".

Numa entrevista à Rádio Renascença, na manhã desta segunda-feira, Eduardo Cabrita adiantou que há casos confirmados na PSP e na GNR - os últimos números indicavam precisamente 100, segundo o MAI, que acrescentava que nesse sentido: "Temos um sistema de prioridade em testes que permite rapidamente despistar os contactos desses agentes. Tal determinava a colocação em inoperacionalidade de 630 militares e agentes".

Um número de agentes infetados e em isolamento que Eduardo Cabrita diz que não compromete o trabalho de fiscalização - "quando é necessário, a GNR e a PSP ajudam-se mutuamente" - num esforço que realça que os portugueses têm reconhecido: "quase todas as pessoas agradecem o incómodo e percebem que quem está ali também tem família e está ali a trabalhar pela segurança de todos", disse elogiando o sentido de responsabilidade dos portugueses nesta Páscoa diferente.

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

ESPECIAL CORONAVÍRUS