Coronavírus

Covid-19: Atriz nigeriana detida por organizar festa com dezenas de convidados

Instagram funkejenifaakindele

A atriz e o marido incorrem numa pena até um mês de prisão e uma multa equivalente a 240 euros.

Especial Coronavírus

Uma atriz nigeriana foi detida, no domingo, por organizar uma festa de aniversário com dezenas de pessoas, desafiando o confinamento obrigatório decretado pelas autoridades para impedir a propagação do novo coronavírus, disse esta segunda-feira fonte da polícia.

"Prendemos Funke Akindele por organizar uma festa em desprezo pelas diretivas governamentais que proíbem qualquer reunião de pessoas", disse o porta-voz da polícia, Bala Elkana, citado pela agência France-Presse.

A atriz e o marido, que deverão comparecer esta segunda-feira em tribunal, incorrem numa pena até um mês de prisão e uma multa equivalente a 240 euros.

Instagram

Funke Akindele, conhecida pelo nome artístico de Jenifa, é acusada de ter organizado uma festa de aniversário ao marido para a qual convidou várias dezenas de pessoas, incluindo várias celebridades nigerianas, que colocaram vídeos do evento nas redes sociais.

Os vídeos mostravam dezenas de convidados na festa, o que gerou a indignação da população nigeriana sujeita a medidas de prevenção da propagação da covid-19 muito restritivas.

A atriz pediu desculpa num vídeo na rede social Instagram e prometeu ao Governo "dar apoio aos esforços de prevenção para erradicar a pandemia".

Instagram

Funke Akindele apareceu também num anúncio de prevenção em que pede aos nigerianos que respeitem as regras do distanciamento social.

A Nigéria registou esta segunda-feira oficialmente 232 casos da doença e cinco mortes.

O continente africano ultrapassou os 9.200 casos de infeção pelo novo coronavírus, que causou já mais de 410 mortes.

Mais de 800 pessoas recuperaram da doença.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 70 mil.

Dos casos de infeção, mais de 240 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

SIGA AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19