Coronavírus

Médicos e enfermeiros da Roménia e Noruega reforçam meios em Itália

Massimo Pinca

Processo ocorreu através do Mecanismo de Proteção Civil da UE.

Especial Coronavírus

Equipas de médicos e enfermeiros da Roménia e Noruega, enviados através do Mecanismo de Proteção Civil da UE, estão a caminho de Milão e Bérgamo (Itália) para reforçar as equipas que combatem a pandemia da Covid-19.

Para além dos médicos e enfermeiros, foram ainda enviados 3.000 litros de desinfetante, enviados pela Áustria através do Mecanismo.

A Comissão Europeia está a coordenar e a cofinanciar a ajuda à Itália, que contempla ainda a ativação do sistema de satélite Copérnico para mapear unidades de saúde e espaços públicos, durante a pandemia do novo coronavírus.

"Estes médicos e enfermeiros, que saíram das suas casas para ajudar os seus colegas de Estados-membros, são o verdadeiro rosto da solidariedade europeia", disse, em comunicado a presidente do executivo comunitário, Ursula von der Leyen.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 73 mil. Dos casos de infeção, cerca de 250 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com cerca de 696 mil infetados e mais de 53 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, contabilizando 16.523 óbitos em 132.547 casos confirmados até segunda-feira.

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19