Coronavírus

Detidos sindicalistas turcos que desafiaram proibição de sair à rua

UMIT BEKTAS/ REUTERS

A Turquia registou mais de 120.000 casos e 3.100 mortes relacionadas com a pandemia.

Especial Coronavírus

A polícia deteve hoje responsáveis sindicais que desfilavam em Istambul para assinalar o Dia Mundial do Trabalhador, apesar de uma proibição de sair à rua devido à luta contra a pandemia de Covid-19.


Cerca de 15 pessoas, entre os quais o dirigente da poderosa confederação sindical DISK, Arzu Cerkezoglu, foram presas pela polícia, segundo um fotógrafo da AFP.

UMIT BEKTAS/ REUTERS

Os detidos faziam parte de um grupo de cerca de 50 manifestantes, incluindo parlamentares da oposição, que marchavam em direção à icónica Praça Taksim para comemorar o 1.º de Maio.


Devido à pandemia do novo coronavírus, os manifestantes desfilavam com uma máscara no rosto, mas sem respeitar as regras do distanciamento social.

UMIT BEKTAS/ REUTERS

As autoridades turcas tomaram uma medida de confinamento total de três dias, a partir de hoje, nas 30 províncias mais populosas da Turquia, incluindo Istambul, com o objetivo de limitar o risco de propagação da Covid-19.