Coronavírus

Mais 16 mortes por Covid-19 em Portugal. Total de infetados corrigido após duplicação

Armando Franca

O último balanço da DGS.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou este sábado a existência de 1.023 mortes e 25.190 casos de Covid-19 em Portugal.

O número total de infetados foi corrigido depois de 422 casos registados na região Norte desde 25 abril terem sido duplicados, explicou a ministra da Saúde.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.007 para 1.023, mais 16 - uma subida de 1,5%.

O número de infetados é de 25.190. No boletim de sexta-feira eram dados como confirmados 25.351 casos, uma informação agora corrigida.

O número de casos recuperados subiu de 1.647 para 1.671, mais 24 do que ontem.

Há 855 doentes internados, 150 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos.

Termina hoje o estado de emergência em Portugal

Ao fim de 45 dias, o país passa do estado de emergência - que chega este sábado ao fim - para o estado de calamidade. O Governo tem insistido que as medidas de confinamento e distanciamento social deverão continuar para que a evolução do surto do novo coronavírus em Portugal seja o mais favorável possível.

RAFAEL MARCHANTE

As forças de segurança vão estar na rua até às 23h59 de amanhã, uma vez que decorrem, por todo o país, ações de fiscalização e sensibilização por causa deste fim de semana prolongado. Até segunda-feira estão proibidas todas as deslocações para fora do concelho de residência, salvo se forem devidamente justificadas.

PSP avisa que “não vai haver alívio” nas operações de fiscalização

A PSP mandou na sexta-feira quase 6.500 condutores regressarem a casa, por circularem sem justificação. A PSP deteve ainda quatro pessoas que estavam obrigadas ao confinamento pelas autoridades de saúde.

Durante o 1 de Maio foram fiscalizadas cerca de 70 mil viaturas, das quais 30 mil só no distrito de Lisboa.

ASAE apreendeu cerca de 1.500 equipamentos de proteção individual

Durante o estado de emergência, a ASAE apreendeu cerca de 1. 500 equipamentos de proteção individual que não cumpriam os requisitos legais.

No período de 18 de março a 2 de maio, foram instaurados 50 processos de contraordenação e 41 processos crime pela prática de obtenção de lucro ilegítimo e fraude sobre mercadorias na venda de bens essenciais para o combate ao novo coronavírus - como máscaras, álcool, álcool gel e desinfetantes.

Reuters Photographer

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19