Coronavírus

Mais 20 mortes e 92 infetados por Covid-19 em Portugal

Rafael Marchante

O último balanço da DGS.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou este domingo a existência de 1.403 mortes e 25.282 casos de Covid-19 em Portugal.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.023 para 1.043, mais 20 - uma subida de 2% -, enquanto o número de infetados aumentou de 25.190 para 25.282, mais 92, o que representa um aumento de 0,4%.

O número de casos recuperados subiu de 1.671 para 1.689, mais 18 do que ontem.

Há 856 doentes internados, 144 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (597), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (210), do Centro (209) Algarve (13), dos Açores (13) e do Alentejo que regista um caso, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de sábado, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

Maioria dos infetados com o novo coronavírus é assintomática

Um estudo do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, que analisou mais de 11 mil testes, concluiu que quatro em cada cinco doentes não apresentem sintomas da covid-19.

Já no sábado, na habitual conferência de imprensa, a ministra da Saúde tinha confirmado que 73% dos novos casos positivos testados na semana passada não tinham qualquer sintoma, e mais de 20% das infeções provocadas pela doença eram assintomáticas.

Para o presidente do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, isto mostra que o número de infetados está muito acima dos casos confirmados, porque os dados oficiais baseiam-se sobretudo nas pessoas com sintomas e nos contactos diretos e indiretos que fazem o teste.

Batismos vão ter regras e casamentos só regressam em setembro

As missas vão voltar a ser celebradas com fiéis no final deste mês. A data de 30 de maio foi avançada pelo Governo, que ainda a terá de confirmar após a avaliação da primeira etapa do de confinamento, confirmam os bispos católicos em comunicado.

Casamentos e todas as celebrações que impliquem contacto físico devem continuar suspensos até setembro. Já os batismos e as celebrações comunitárias podem voltar a acontecer, dentro das regras definidas pelas autoridades de saúde.

A possibilidade de celebrar o 13 de maio, o desconfinamento e a nova realidade do SNS

A ministra da Saúde, Marta Temido, fez este sábado, no Jornal da Noite da SIC, um balanço dos últimos dois meses e uma análise das novas medidas de desconfinamento anunciadas pelo Governo.

Na entrevista, a ministra falou sobre a manifestação organizada pela CGTP no Dia do Trabalhador, a peregrinação do 13 de maio, as regras para a utilização de máscaras, o Serviço Nacional de Saúde e o desconfinamento.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO AS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Número de novas infeções de Covid-19 em Portugal é o mais baixo desde março

  • Não estou de acordo

    Opinião

    Não estou de acordo com métodos medievais para enfrentar uma pandemia. Se os vírus evoluíram, a organização da sociedade também deveria ter evoluído o suficiente para os combater de outra forma. O recolher obrigatório é próprio dos tempos obscuros e das sociedades não democráticas. Proibir as pessoas de circular na rua asfixia a economia e não elimina a pandemia.

    José Gomes Ferreira