Coronavírus

Kalou suspenso por divulgar vídeo a desrespeitar distanciamento social

Hannibal Hanschke

Dias antes da liga alemã poder vir a ser retomada.

Especial Coronavírus

O futebolista Salomon Kalou foi suspenso pelo Hertha Berlim, por divulgar um vídeo do interior do balneário a desrespeitar as medidas de distanciamento social, face ao novo coronavírus, dias antes da liga alemã poder vir a ser retomada.

O médio marfinense, de 34 anos, realizou uma transmissão em direto na sua rede social Instagram em que é possível observar cumprimentos entre os companheiros de equipa, nomeadamente com o avançado bósnio Vedad Ibisevic.

"Kalou não só causou grandes danos ao Hertha BSC com o seu vídeo, como também deu a impressão de que jogadores não estão a levar a sério o problema do novo coronavírus, especialmente quando decorrem discussões sobre o regresso do jogo", condenou o diretor desportivo da formação de Berlim, Michael Preetz.

O Hertha esclarece que o momento infeliz "se restringe a um único jogador [Kalou]", que já pediu desculpas pelo sucedido, mas que fica "suspenso com efeitos imediatos".

"Peço desculpa se dei a impressão de que não estou a levar a sério o coronavírus. Eu quero desculpar-me por isso. Estou particularmente preocupado com as pessoas em África, pois os cuidados médicos não são tão bons como na Alemanha'", disse Kalou, à página oficial do Hertha na Inetrnet.

Por sua vez, a Liga Alemã de Futebol (DFL) criticou igualmente o descuido do jogador: "As imagens de Salomon Kalou do balneário do Hertha BSC são completamente inaceitáveis. Não pode haver tolerância para isto".

O vídeo, que já foi excluído da rede social do antigo jogador de Lille e Chelsea, foi transmitido no mesmo dia em que a DFL confirmou 10 casos positivos de covid-19 entre os 36 clubes do país das duas principais divisões, contradizendo a afirmação da liga de que tudo estava sendo feito para impedir a propagação do vírus.

O protocolo proposto pela DFL para a retoma dos campeonatos prevê a exclusão de casos positivos, mas sugere que o restante plantel possa continuar a treinar se os testes forem negativos.

No domingo, o ministro alemão do Interior, Horst Seehofer, responsável pela pasta do Desporto, mostrou-se a favor do regresso da Bundesliga e da proposta apresentada pela DFL.

Na quarta-feira, a chanceler, Angela Merkel, irá apresentar a tomada de decisão oficial do executivo germânicos, depois de uma reunião com os líderes das várias regiões, em videoconferência.

De acordo com os últimos dados, a Alemanha registou, para já, um total de 165.745 infetados com o novo coronavírus e 6.866 mortos devido à doença.

Com a declaração de pandemia, em 11 de março, inicialmente alguns eventos desportivos foram disputados sem público, mas, depois, começaram a ser cancelados, adiados -- nomeadamente os Jogos Olímpicos Tóquio2020, o Euro2020 e a Copa América -- ou suspensos, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais de todas as modalidades.

Os campeonatos de futebol de França e Holanda foram, entretanto, cancelados, enquanto países como Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal preparam o regresso à competição.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 247 mil mortos e infetou mais de 3,5 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de um milhão de doentes foram considerados curados.A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO AS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

ESPECIAL CORONAVÍRUS