Coronavírus

Futebolistas do Eibar admitem receio de contágio e pedem garantias

Vincent West

"Temos medo de iniciar uma atividade em que não podemos cumprir a primeira recomendação dos especialistas, o distanciamento físico."

Especial Coronavírus

O plantel, que inclui os portugueses Rafa Soares e Paulo Oliveira, e a equipa técnica do Eibar pediram esta terça-feira "garantias" e "responsabilidade" para um regresso ao futebol, face ao perigo de contágio da covid-19.

Num comunicado, a que a agência EFE teve acesso, os futebolistas e treinadores do Eibar defendem que o futebol é uma atividade em que não é possível cumprir a primeira recomendação das autoridades de saúde, a do "distanciamento físico".

"Temos medo de iniciar uma atividade em que não podemos cumprir a primeira recomendação dos especialistas, o distanciamento físico. Preocupa-nos que, ao fazermos o que mais gostamos, possamos contagiarmo-nos, infetar os nossos familiares e amigos, e, até, contribuir para um aumento na epidemia, com as terríveis consequências que tem para toda a população", indicam.

O plantel lembra que em primeiro lugar deve estar a saúde de todos e que, por isso, é o momento dessa ideia prevalecer em factos e não em palavras, colocando muitas dúvidas em relação a um regresso do futebol.

"Só com essa premissa faria sentido voltar à competição. Pedimos garantias. Exigimos responsabilidade", sublinham jogadores e técnicos.

Na mesma nota, deixam clara a ligação que têm ao futebol, que dizem querer voltar a apreciar, na companhia de adeptos.

"Sem o futebol sentimo-nos vazios, como, lamentavelmente, estarão as nossas bancadas. Defendemos um emblema que representa milhares de pessoas e nada será igual sem elas. O espetáculo perde a sua essência", dizem ainda.

Na carta, também lembram que muitos trabalhadores regressam à sua atividade sem as mesmas condições sanitárias de que eles (jogadores) dispõem, o que faz deles uns privilegiados, mas reiteram a inexistência do distanciamento necessário no futebol.

O Eibar é 16.º classificado na Liga espanhola, competição suspensa devido à pandemia da covid-19 desde a 27.ª jornada, em 07 e 08 de março, a 11 jornadas do final.

Espanha, Itália, Portugal, Alemanha e Inglaterra estão entre os países que ensaiam o regresso dos campeonatos nacionais de futebol, ao contrário do ocorrido em França e nos Países Baixos, que cancelaram as competições.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 251 mil mortos e infetou quase 3,6 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um 1.1 milhões de doentes foram considerados curados.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19