Coronavírus

Sabe o que é um Coronajerk?

Confinamento, quarentena, imunidade, distância social... O que está a acontecer aos dicionários de todo o mundo?

Especial Coronavírus

Que a pandemia de Covid-19 tomou conta do léxico da maioria das pessoas, um pouco por todo o mundo, parece já uma constatação incontornável.

Na Holanda, o antropólogo Harald Prins destaca o efeito que o novo coronavírus está a ter na língua. De tal forma que foi criado um "dicionário Corona".

O Taalbank, o blog onde vêm sendo registadas estas alterações ao idioma nativo, conta já com mais de 700 novas palavras ou expressões. A edição online da CNN, revela alguns exemplos:

Huidhonger / fome de pele: desejo de contato humano quando se está isolado;

Hoestschaamte / tosse-vergonha: a ansiedade que se pode sentir com a possibilidade de provocar o pânico entre as pessoas próximas, ao tossir por qualquer razão;

Coronahufter / coronajerk: Covidiota - um comprador, num supermercado ou loja, que viola a distância social recomendada;

Straatschaamte / street-shame: Vergonha da rua - o constrangimento que alguém sente quando sai de casa para tarefas absolutamente necessárias durante o bloqueio;

Toogviroloog / blather-virologist: Virologista-tagarela - alguém que espalha informações falsas ou sem fundamento sobre o vírus, a sua transmissão ou o seu tratamento.

O caso holandês não é inédito. Em abril, foi a vez do The Telegraph elencar algumas das palavras que fazem parte de qualquer comum diálogo entre os britânicos por estes dias.

Coronacoaster - Os altos e baixos do seu humor durante a pandemia. Alguém está a adorar o bloqueio num dado minuto, mas de repentecomeça a chorar de ansiedade.

Coronials - Futura geração de bebés concebidos ou nascidos durante a quarentena de coronavírus. Eles também podem tornar-se conhecidos como "Geração C" ou, mais assustadoramente, "Filhos da Quarentena".

Coronadose - Uma overdose de más notícias por ver muita televisão ou ler muitos jornais durante o período de crise. Pode resultar em "pânico".

O elefante no Zoom - A questão flagrante, durante uma chamada de videoconferência, que ninguém se sente capaz de mencionar. Por exemplo, um participante que engordou dramaticamente ou tem uma casa preocupantemente desarrumada.

Quentin Quarantino - Alguém que usa o tempo em confinamento para fazer filmes amadores, que está convencido que são mais engraçados e inteligentes do que realmente são.

Covidiota - Alguém que ignora os conselhos de saúde pública ou se comporta com desrespeito imprudente pela segurança de outras pessoas.

Distanciamento anti-social - Usar as precauções de saúde como desculpa para desprezar os vizinhos, ou ignorar pessoas que acha irritantes.