Coronavírus

"Temos de demonstrar responsabilidade em relação à nossa profissão", o apelo de Neuer

Annegret Hilse

Com o regresso da Bundesliga previsto para maio, o guarda-redes alemão pede responsabilidade aos companheiros de profissão.

Especial Coronavírus

O guarda-redes Manuel Neuer, capitão do Bayern Munique e da seleção alemã, apelou hoje aos futebolistas da Bundesliga para acatarem as normas do plano de higiene e prevenção da Liga (DFL), necessárias ao reatamento do campeonato.

"Temos de demonstrar responsabilidade em relação à nossa profissão. É claro o que está em jogo", referiu Neuer, num artigo publicado hoje no jornal diário Frankfurter Allgemeine, e quando é esperada uma decisão política para o regresso da competição.

A Liga alemã de futebol, à semelhança de outros campeonatos, está suspensa desde a 25.ª jornada, após o fim de semana de 7 e 8 de março, devido ao elevado risco de contágio na pandemia da Covid-19, que levou muitos países a medidas de confinamento.

No artigo, Neuer advertiu que se a Bundesliga, que deverá recomeçar, tiver de ser interrompida por atos de indisciplina de jogadores que não respeitam as normas, o campeonato "deixará de existir" nos moldes em que os jogadores o conhecem.

As palavras do capitão da seleção germânica surgem poucos dias depois de Salomon Kalou, jogador do Hertha Berlim, desrespeitar o protocolo da DFL, colocando um vídeo nas redes sociais no qual procedia exatamente como é pedido para não se fazer, sem respeitar o distanciamento e a cumprimentar companheiros.

"Kalou não só causou grandes danos ao Hertha com o seu vídeo, como também deu a impressão de que jogadores não estão a levar a sério o problema do novo coronavírus, especialmente quando decorrem discussões sobre o regresso do jogo", condenou o diretor desportivo da formação de Berlim, Michael Preetz.

A decisão de retomar a Bundesliga deve ser confirmada hoje, durante uma videoconferência entre a chanceler alemã, Angela Merkel, e os chefes dos governos regionais, que têm a palavra final na autorização de eventos desportivos no seu território.

"Estamos na primeira linha da atenção pública, mas trata-se de todo o desporto. Dos ginásios, das crianças que jogam nos parques e na reabertura dos clubes de formação", disse ainda Neuer, explicando que o futebol pode servir de exemplo num regresso à normalidade.


A Alemanha regista mais de 165.000 casos de pessoas que foram infetadas pelo novo coronavírus, e quase 7.000 mortes.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO AS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19