Coronavírus

Medidas contra a Covid-19 podem ditar mais mortes por tuberculose

1882 - Robert Koch, bacteriologista alemão, isola a bactéria da tuberculose, o bacilo de Koch.

ASSOCIATED PRESS

Cerca de 1,4 milhões de pessoas a mais podem morrer de tuberculose (TB) até 2025, devido ao impacto da pandemia de coronavírus. Mais 6,3 milhões podem contrair a mais mortal das doenças infeciosas.

Especial Coronavírus

Todos os anos a tuberculose mata um milhão e meio de pessoas em todo o mundo. A infeção bacteriana, que afeta os pulmões, existe há centenas de anos, e mata mais do que qualquer outra doença infeciosa. É por isso que, nas últimas décadas, a sua eliminação tenha sido objecto de enorme esforço por parte da comunidade médica e científica.

Mas, estes esforços, revelam as recentes pesquisas, estão a ser postos em segundo plano, desde que foi identificada a pandemia de coronavírus.

Segundo os especialistas, ouvidos pela CNN, diagnósticos, tratamentos e planos de prevenção estão a ser gravemente afetados. Se nada for feito, a previsão é que, até 2025, sejam infectadas mais 6,3 milhões de pessoas que o que seriam, caso não tivesse ssurgido a Covid-19.

Num comunicado à imprensa, Lucica Ditiu, diretora executiva da Stop TB Partnership, uma entidade sediada nas Nações Unidas, que pretende acabar com a doença até 2030, explica que "hoje, os governos enfrentam um caminho tortuoso, navegando entre o iminente desastre da Covid-19 e a praga de longa data da tuberculose".

"Optar por ignorar a tuberculose novamente apagaria, pelo menos, meia década de progresso suado contra a infecção mais mortal do mundo, e deixaria milhões de pessoas doentes".

O estudo realizado pelo Imperial College London, Johns Hopkins University e Avenir Health, analisou o impacto das medidas de combate ao coronavírus na Índia, Quênia e Ucrânia. A conclusão foi de que, a deteção de casos de TB "caiu drasticamente", os tratamentos foram adiados, e os casos de TB resistente a medicamentos estão em risco de interromper o tratamento.

A luta contra a tuberculose pode demorar cinco a oito anos, sugere o documento. Para limitar o impacto, a Parceria Stop TB está a pedir aos governos que mantenham serviços de diagnóstico, tratamento e prevenção, mesmo durante os bloqueios, e que implementem "um esforço maciço de recuperação" para rastrear e tratar a doença.

A tuberculose é uma doença complexa, e proteger as pessoas que já estão infetadas é igualmente importante, uma vez que estas podem transportar a bactéria Mycobacterium tuberculosis por anos - possivelmente a vida inteira - sem quaisquer sintomas.