Coronavírus

Covid-19: França com 70 mortes num dia, registo diário mais baixo desde confinamento

GUILLAUME HORCAJUELO

França está entre os países europeus mais afetados pela pandemia.

Especial Coronavírus

O novo coronavírus provocou a morte de 70 pessoas nas últimas 24 horas em França, o balanço diário mais baixo desde o confinamento da população francesa em 17 de março, divulgou este domingo a Direção-geral da Saúde francesa.

Este número é registado na véspera de o país começar a aliviar algumas das medidas restritivas de confinamento.

O balanço total de vítimas mortais associadas à doença covid-19 em França, desde o dia 01 de março, situa-se agora nas 26.380, das quais 16.642 foram registadas em unidades hospitalares e as outras 9.738 em instituições sociais, nomeadamente em lares de idosos.

A Direção-geral da Saúde francesa também divulgou que a pressão sobre os serviços de emergência hospitalar está a decrescer, existindo atualmente um total de 2.776 doentes graves em unidades de cuidados intensivos, menos 36 em comparação com os dados anteriores.

Um total de 22.569 pessoas ainda permanece em unidades hospitalares devido a sintomas associados à infeção pelo novo coronavírus.

No sábado, a Assembleia Nacional francesa aprovou o prolongamento do estado de emergência sanitária até 10 de julho.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias France Presse (AFP), a pandemia da doença covid-19 já provocou mais de 280 mil mortos e infetou mais de quatro milhões de pessoas em 195 países e territórios.

França consta entre os países europeus mais afetados pela pandemia.

Mais de 1,3 milhões de doentes a nível mundial foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, vários países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos a aliviar diversas medidas.