Coronavírus

Incêndio provoca cinco mortes em unidade de cuidados intensivos na Rússia

Twitter @Indsamachar

Os doentes estavam infetados com o novo coronavírus.

Especial Coronavírus

Pelo menos cinco doentes com covid-19 morreram esta terça-feira num incêndio numa unidade de cuidados intensivos (UCI) num hospital de São Petersburgo, na Rússia, informaram os serviços de emergência da segunda maior cidade do país.

O incêndio, que atingiu uma área de dez metros quadrados, deu-se no sexto piso do hospital, em São Petersburgo, obrigando à retirada de 150 pessoas, incluindo doentes e pessoal médico.

De acordo com a informação dada pelos serviços de emergência à agência de notícias oficial RIA Novosti, as chamas poderão ter sido provocadas por um curto-circuito num aparelho da UCI.

"Os ventiladores estão a funcionar no máximo da capacidade. Ao que parece houve uma sobrecarga e um dos aparelhos incendiou-se", disse a mesma fonte à agência Interfax.

Este é o segundo incêndio nos últimos três dias em unidades de cuidados intensivos de hospitais russos.

No sábado, um doente morreu e três ficaram feridos num fogo que deflagrou num hospital em Moscovo que acolhe doentes com covid-19.

Segundo os mais recentes dados oficiais, São Petersburgo é a terceira cidade mais afetada na Rússia pela pandemia do novo coronavírus, com 7.711 casos confirmados, dos quais resultaram 56 mortes.

A Rússia regista atualmente 221.344 casos positivos de covid-19, com menos de 1% de casos mortais (2.009).

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 283 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios.