Coronavírus

"Existe um odor específico nas pessoas infetadas com covid-19" que os cães conseguem identificar

"Existe um odor específico nas pessoas infetadas com covid-19" que os cães conseguem identificar

Marco Carrasqueira

Marco Carrasqueira

Editor de Imagem

Covid-19: o País e o Mundo

Especial Coronavírus

Cães pisteiros estão a ser treinados para detetar se as pessoas estão infetadas com covid-19. Os cães do corpo de bombeiros de Seine-et-Marne, por exemplo, têm tido uma taxa de sucesso de 86%.

Dominique Grandjean, professor na escola veterinária de Alfort, em França, explica que no nariz do cão há uma ferramenta incrível para detetar moléculas. "Se tivermos duas células cancerígenas num organismo, com as amostras biológicas corretas, o cão vai encontrá-las", afirma.

De acordo com os especialistas, os cães conseguem detetar a presença de covid-19 ainda antes do doente manifestar qualquer sintoma.

O Governo britânico investiu cerca de 500 mil euros num estudo sobre a deteção de covid-19 com cães.

Mais em Covid-19: O País e o Mundo