Coronavírus

Misericórdias portuguesas conseguem estabilizar impacto do coronavírus nas Santas Casas

Eduardo Munoz

Entre 25 e 31 de maio não houve qualquer óbito.

Especial Coronavírus

As misericórdias portuguesas conseguiram estabilizar o impacto do coronavírus nas Santas Casas, o que significa que entre os dias 25 e 31 de maio não foi registado qualquer óbito nas residenciais.

É a conclusão de um novo relatório da União das Misericórdias Portuguesas e abtrange um total de 35 mil utentes e 29 mil colaboradores.

Ainda foi verificado um aumento no número de casos recuperados, quase mil pessoas já recuperaram depois de serem infetadas com o SARS-Cov-2.

  • 15:42