Coronavírus

Região de Lisboa e Vale do Tejo com 91,5% dos novos casos divulgados esta quarta-feira

Armando Franca

Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a região com mais novos casos de infeção pelo novo coronavírus.

Especial Coronavírus

Com 91,5% dos 366 casos reportados no país, Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a região com mais novos casos de infeção pelo novo coronavírus.

Na terça-feira, LVT tinha 81,02% dos 195 novos casos reportados. De acordo com o boletim divulgado, no último dia foram registados 11 óbitos, subindo para um total de 1.447 desde o início da contagem em Portugal, 10 dos quais na região de Lisboa e um na do Norte, revelou a DGS.

Relativamente aos dados divulgados na terça-feira, LVT regista 335 novos casos, para um total de 11.493, o Norte, com 15 novos casos, representa 4,87% dos novos infetados, para um total de 16.804, o Centro, com 11, representa 3%, para 3.765, e o Algarve 1,09%, com quatro novos casos, para 372.

Não foram verificados novos casos no Alentejo, que se mantém com 260 infetados, e nos Açores existiu mais um infetado (0,27%) do que no dia anterior, apresentando agora um total de 138.

A Madeira, que no boletim de terça-feira apresentava um total de 91 infetados, hoje apresenta 90, porque um caso divulgado na terça-feira foi hoje atribuído à zona Centro.

De acordo com a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, trata-se de um caso de dupla residência, um jovem da Madeira, mas que estuda no continente. Inicialmente, a Madeira considerou o caso um infetado na Madeira, importado do Continente, mas decidiu agora reportar o caso ao local onde verdadeiramente reside.

Nos concelhos da Área Metropolitana de Lisboa, Lisboa tem 2.486 casos (mais 39), Sintra 1.400 (+45), Loures está com 1.114 (+25), a Amadora com 915 (+25), Odivelas 602 (+21), Cascais 593 (+14), Oeiras 456 (+10), Vila Franca de Xira 441 (+14), Almada 408 (+6) e o Seixal 405 (+8).

"É em Lisboa que se concentra a maior parte dos casos e Sintra é, de facto, um dos concelhos em Lisboa cuja incidência, cujos novos casos reportados, nos merecem melhor atenção", afirmou Graça Freitas, durante a conferência de imprensa de hoje sobre a pandemia de covid-19 em Portugal.

A diretora-geral da Saúde confirmou ainda que os 182 novos casos apresentados na terça-feira para o concelho de Sintra se referiam à soma total dos resultados identificados em quatro dias em que não foi possível à DGS ter acesso aos dados desse concelho, "porque não estavam a ser notificados" no sistema.

Também na conferência de imprensa, o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, salientou que continua em curso um plano de testagem a empresas da Grande Lisboa, sobretudo na Azambuja, onde foram já feitas mais de 3.800 colheitas.

Hoje 6.000 trabalhadores, de um universo de 18.100, serão testados, acrescentou.

No Norte, os concelhos com mais casos acumulados são os de Vila Nova de Gaia (1.580, mais dois do que na véspera), do Porto (1.361, +3), de Matosinhos (1.285, +4), de Braga (1.228, +3) e de Gondomar (1.086, +3).

Portugal regista esta quarta-feira 1.447 mortes relacionadas com a Covid-19, mais 11 do que na terça-feira, e 33.261 infetados, mais 366, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Em comparação com os dados de terça-feira, em que se registavam 1.436 mortos, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 0,8% e de 1,1% nos casos de infeção.

Na Região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado maior número de surtos nas últimas semanas, há mais 335 casos de infeção (+2,9%).