Coronavírus

Indígenas brasileiros acusam Governo de subnotificação

Os Indígenas dizem que há mais mortes na comunidade do que as reportadas pelo executivo. A revelação foi feita no mesmo dia em que governo retomou a divulgação dos dados totais. Mais uma vez, as contas não batem certo com os dados recolhidos pelos jornalistas.

Especial Coronavírus

O Brasil voltou a ultrapassar a barreira das mil mortes diárias, num dia em que o governo voltou a divulgar os dados totais da pandemia no país.

Ainda assim continuam a ser diferentes dos dados recolhidos pelos jornalistas.

A parceria entre vários órgãos da imprensa brasileira foi a resposta à decisão do Presidente brasileiro de restringir o acesso a dados sobre o avanço da pandemia provocada pelo coronavírus no país.

Também em relação aos indígenas, as contas não batem certo. De acordo com o governo, desde o início do surto, morreram 82 indígenas no país, número quase três vezes inferior ao divulgado pela Coordenação das Organizações Indígenas da Amazónia Brasileira, que reporta 218 vítimas mortais.