Coronavírus

Covid-19: Quase 7,5 milhões de infetados e mais de 417 mil mortos

Silvia Izquierdo

Destes infetados, pelo menos 3.308.400 são considerados curados.

Especial Coronavírus

O novo coronavírus já infetou quase 7,5 milhões de pessoas e matou pelo menos 417.773 em todo o mundo desde dezembro, de acordo com o balanço feito pela agência France Presse baseado em fontes oficiais.

De acordo com os dados compilados pela AFP, até às 19:00 de hoje registaram-se 417.773 mortes e foram oficialmente diagnosticados mais de 7.436.660 casos de infeção pelo novo coronavírus em 196 países e territórios.

Destes infetados, pelo menos 3.308.400 são considerados curados.

No entanto, alerta a AFP, este número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real, uma vez que alguns países testam apenas casos graves, outros utilizam os testes principalmente para fins de rastreio, e muitos países têm uma capacidade de testes limitada.
Nas últimas 24 horas, registaram-se 4.809 novas mortes e 132.999 novos casos de covid-19 em todo o mundo.

Rio e São Paulo levantam restrições apesar do aumento de casos de Covid-19

Os países com maior número de novas mortes são o Brasil, (+1.274), os Estados Unidos (+807) e o México (+708).

Os Estados Unidos, que registaram a sua primeira morte relacionada com o coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado, tanto em termos de mortes como de casos, com 113.209 mortes em 2.009.238 casos.

Foram registadas pelo menos 533.504 pessoas curadas no país.

Depois dos Estados Unidos, surgem o Reino Unido com 41.279 mortes em 291.409 casos, o Brasil com 39.680 mortes em 772.416 casos, a Itália com 34.167 mortes em 236.142 casos e a França com 29.346 mortes em 192.364 casos.

A Bélgica tem o maior número de mortes em relação à sua população, com 83 mortes por 100.000 habitantes, seguida pelo Reino Unido (61), Espanha (58), Itália (57) e Suécia (48).

Ritual de mastigação de droga no Iémen pode ser fator de transmissão da Covid-19

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, soma oficialmente um total de 83.057 casos (+11 novos casos entre quarta e quinta-feira), incluindo 4.634 mortes, e 78.361 doentes recuperados.

A Europa totalizava à hora da contagem da AFP, 186.208 mortes num universo de 2.344.090 casos, a América do Norte 121.254 mortos e 2.106.712 casos, a América Latina e as Caraíbas 72.157 mortos e 1.473.331 casos, a Ásia 21.214 mortos e 766.832 casos, o Médio Oriente 11.133 mortos e 521.922 casos, África 5.676 mortos e 215.106 casos e a Oceânia 131 mortos e 8.667 casos.

O balanço baseou-se em dados recolhidos pelos serviços da AFP junto das autoridades de saúde dos países e em informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Devido a correções efetuadas pelas autoridades ou à publicação tardia dos dados, os números relativos a aumentos superiores a 24 horas podem não corresponder exatamente aos publicados na véspera.