Coronavírus

Abertura de fronteiras externas à UE: os países que ficam de fora

Yves Herman

Dinamarca e Irlanda já se demarcaram do documento.

Especial Coronavírus

Angola fica fora da lista de países a que a União Europeia deverá abrir portas. O motivo para a exclusão foi a média de infeções por cem mil habitantes ser superior à média europeia a 15 de junho, que era o critério de escolha.

Ficam ainda excluídos países como os Estados Unidos, o Brasil ou a Índia e todos os países com língua oficial portuguesa.

Até agora a lista inclui 14 países e a China, que poderá ver as fronteiras externas abertas caso também permita a entrada a cidadãos europeus.

A Dinamarca e a Irlanda já se demarcaram do documento e deixaram claro que não são nem vinculadas nem estão sujeitas à aplicação das medidas recomendadas.