Coronavírus

Covid-19: França regista mais 30 mortes em 24 horas

Thibault Camus

Morreram em França, desde o início da pandemia, 29.843 pessoas.

Especial Coronavírus

A França registou nas últimas 24 horas mais 30 mortes por infeção do novo coronavírus, elevando o total desde o inicio da pandemia para 29.843, anunciou o ministério da Saúde.

Do número total de mortes por Covid-19, 19.346 morreram em hospitais, e 10.497 em lares de terceira idade e centros de acolhimento.

Este registo não era atualizado há vários dias e mostra uma diminuição significativa do número de mortes em lares, noticia a agência EFE.

A França regista ainda 8.536 pessoas internadas devido ao novo coronavírus, após se terem registado 152 altas no último dia. Dos doentes internados, 602 apresentam sintomas graves da infeção e estão hospitalizados em serviços de cuidados intensivos, registando-se menos 17 pacientes que no dia anterior.

A região parisiense, juntamente com o Gran Este, Auvergne-Rhône-Alpes e Hautes-de-France, continuam a ser as zonas mais afetadas, com 74% dos casos do país.

Air France prevê eliminar mais de 7.500 postos de trabalho até ao fim de 2022

O grupo Air France quer eliminar mais de 7.500 postos de trabalho até ao fim de 2022, incluindo mais de mil na companhia aérea regional Hop!, indicaram à AFP fontes sindicais.

"As necessidades caíram acentuadamente ao longo deste período, em linha com a queda da atividade e a necessidade de acelerar a transformação da empresa", explica a administração num documento a que a AFP teve acesso e que prevê a eliminação de 6.560 na companhia aérea Air France.

A supressão de postos de trabalho deverá passar por saídas naturais que não serão substituídas (cerca de 3.500 num total de 41 mil trabalhadores da Air France) e por saídas voluntárias, sem que estejam, no entanto, excluídas algumas partidas forçadas.

A Hop!, que tem atualmente cerca de 2.400 trabalhadores, segundo fonte sindical, será particularmente afetada.

Segundo várias fontes, as instalações de manutenção da Hop! em Morlaix e Lille podem vir a encerrar, assim como uma base de pessoal da Air France em Toulouse.

A administração quer iniciar negociações com os sindicatos do pessoal de terra no início de julho para que as primeiras saídas ocorram no início de 2021.